Dia de São Martinho

Dia de S. Martinho – 11 de Novembro

O Dia de São Martinho celebra-se a 11 de Novembro. Neste dia especial, é tradição em Portugal, assarem-se castanhas numa grande fogueira e provar-se o vinho novo. É o tradicional magusto, festa onde se assam as castanhas acabadas de apanhar, se bebe um copo de vinho novo e se convive com os amigos, por vezes, ao som de uma concertina.



Dicas para assar as castanhas no dia de São Martinho

  • Dá-se um golpe em cada castanha, para não estourar com o calor;
  • Colocam-se num tabuleiro no forno ou num assador, em cima de uma fogueira, entre 10 minutos e 1/4 de hora;
  • Depois de assadas retiram-se para um recipiente, coloca-se um pouco de sal e abafam-se com um pano ou folhas de couve, para acabarem de recozer.

Festa de São Martinho

Lenda de São Martinho

Martinho era um valente soldado romano que estava a regressar da Itália para a sua terra, algures em França. Montado no seu cavalo estava a passar num caminho para atravessar uma serra muito alta, chamada Alpes, e, lá no alto, fazia muito, muito frio, vento e mau tempo. Martinho estava agasalhado normalmente para a época: tinha uma capa vermelha, que os soldados romanos normalmente usavam. De repente, aparece-lhe um homem muito pobre, vestido de roupas já velhas e rotas, cheio de frio que lhe pediu esmola. Infelizmente, Martinho não tinha nada para lhe dar. Então, pegou na espada, levantou-a e deu um golpe na sua capa. Cortou-a ao meio e deu metade ao pobre. Nesse momento, de repente, as nuvens e o mau tempo desapareceram. Parecia que era Verão! Foi como uma recompensa de Deus a Martinho por ele ter sido bom. É por isso que todos os anos, nesta altura do ano, mesmo sendo Outono, durante cerca de três dias o tempo fica melhor e mais quente: é o Verão de São Martinho.

São Martinho

Datas importantes na vida de São Martinho

316 – Nasce S. Martinho, filho de um oficial romano, na Panónia (região da actual Húngria).
326- Com apenas 10 anos e por sua vontade torna-se catecúmeno (aspirante a cristão).
330- É obrigado a ir para o exército onde pratica o ideal cristão de humildade e generosidade.
337- Dá-se o episódio lendário em que S. Martinho partilha a sua capa de soldado com um pobre.
Em data indeterminada S. Martinho abandona o exército.
354- S. Martinho chega a Poitiers onde se desloca para se juntar a Santo Hilário. Mas logo a seguir vai para a Itália com o objectivo de rever a família e evangelizar os seus conterrâneos.
355-360- S. Martinho é expulso da sua própria terra (por causa do Arianismo) e passa um tempo isolado na ilha de Galinária, no meio do Mar Tirreno.
361- S. Hilário volta para Poitiers e S. Martinho também.
361- Funda uma comunidade monástica (a primeira da Gália) em Ligugé, a 6 km de Poitiers.
371- S. Martinho torna-se Bispo de Tours, cargo que ocupará cerca de 26 anos até à sua morte.
372- Funda a comunidade monástica de Marmoutier, perto de Tours.
397- S. Martinho morre em Candes perto de Tours. No dia 11 de Novembro é enterrado com pompa e circunstância na cidade de que fora Bispo durante mais de um quarto de século.

Provérbios de São Martinho

  • A cada bacorinho vem o seu São Martinho.
  • A cada porco vem o seu São Martinho.
  • Em dia de São Martinho atesta e abatoca o teu vinho.
  • Martinho bebe o vinho, deixa a água para o moinho.
  • No dia de São Martinho, fura o teu pipinho.
  • No dia de São Martinho, come-se castanhas e bebe-se vinho.
  • No dia de São Martinho, lume, castanhas e vinho.
  • No dia de São Martinho, mata o porquinho, abre o pipinho, põe-te mal com o teu vizinho. (sic.)
  • No dia de São Martinho, mata o teu porco, chega-te ao lume, assa castanhas e prova o teu vinho.
  • No dia de São Martinho, mata o teu porco e bebe o teu vinho.
  • No dia de São Martinho, vai à adega e prova o teu vinho.
  • Pelo São Martinho abatoca o pipinho.
  • Pelo São Martinho castanhas assadas, pão e vinho.
  • Pelo São Martinho mata o teu porquinho e semeia o teu cebolinho.
  • Pelo São Martinho nem nado nem no cabacinho.
  • Pelo São Martinho prova o teu vinho; ao cabo de um ano já não te faz dano.
  • O Sete-Estrelo pelo São Martinho, vai de bordo a bordinho; à meia-noite está a pino.
  • São Martinho, bispo; São Martinho, papa; São Martinho rapa.*
  • Se o Inverno não erra o caminho, tê-lo-ei pelo São Martinho.
  • Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo São Martinho.
  • Veräo de São Martinho säo três dias e mais um bocadinho.
  • Vindima em Outubro que o São Martinho to dirá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *